15.04.2018

Paraíso no mundo … Amsterdã!

Europa, Viagens

Quero esclarecer que meu lado rebelde sempre me fez querer ir conhecer, pensava em ver de perto se os boatos que ouvia eram verdade ou só ficção.

Queria sentir a liberdade e me aventurar, tanto que na primeira ida para a Europa ele já foi incluído no meu roteiro, qual foi minha surpresa quando de fato conheci e pude comprovar que sim, pode existir um mundo tão civilizado a ponto do que achamos excesso ser tratado como normal, tudo dentro de regras e considerações.

Sem mais delongas hoje preciso falar desse paraíso no mundo… Amsterdã!

Primeiramente preciso dizer que nunca em todas as minhas andanças vi um lugar com tanta gente linda por metro quadrado. Na primeira vez que fomos ficamos no Citizen Hotel, como fica um pouco afastado do centro pegávamos um bondinho para nos locomover, juro para vocês que quando entramos imaginei que estávamos no meio de um ensaio para alguma revista fashion tipo Vogue ou similar, todos sem exceção pareciam modelos, sem falsa modéstia a mais feia era eu de longe! Ainda bem que os anos de terapia me ajudam nesses momentos…

Amsterdã serve para aventureiros, “noiados”, malucos, conservadores, amantes da natureza, das artes, do belo, esportistas, carentes, românticos… ou seja, existe uma Amsterdã para cada tribo e todos elas convivem em harmonia e equilíbro. Parei porque já está demais!

Mantendo a ideia do TOP 5, devo salientar que é dificílimo, mas vai…

 

  1. Museumplein

 

Ou a praça dos museus, abriga um dos letreiros mais icônicos do mundo, tem gente que passa batido pela arte e coloca em prática a paciência para fazer um registro com enquadramento perfeito e sem muita gente, o que não foi meu caso.

 

E para aos interessados em artes não deixem de visita o Rijksmuseum o principal museu da Holanda, com uma coleção de arte de deixar qualquer um de queixo caído, fora a imponência da arquitetura do lugar.

Aproveitando vai para o segundo lugar que tá do ladinho…

2.Van Gogh Museum

Não são necessárias apresentações, mas vamos de wiki:

“O Museu Van Gogh é um museu em Amsterdã, nos Países Baixos. Seu acervo é composto por trabalhos do pintor Vincent van Gogh e de seus contemporâneos. Uma visita ao Museu Van Gogh é uma experiência única. O museu contém a maior coleção de pinturas de Vincent van Gogh no mundo.

Ele oferece a oportunidade de acompanhar a evolução do artista, ou comparar suas pinturas às obras de outros artistas do século XIX na coleção. O museu também oferece uma vasta oferta de exposições sobre vários assuntos do século XIX e história da arte. A coleção permanente do museu inclui mais de 200 pinturas de Van Gogh e muitos desenhos e cartas.”

 

Fonte: Amsterdã Guide (porque essa luz ficou linda!)

Ou seja, vai bem na linha cult e se joga na surra de cultura. Valor do investimento: 18 euros.

 

3.Heineken Museum

Cara se não falasse de cerveja não seria eu, e vá por mim até para quem não gosta da gelada vale a experiência.

Quem me conhece sabe que está marca está entre as minhas 5 favoritas e ir em Amsterdã e não fazer o tour nunca foi nem considerado.

Conhecer a história, o processo de fabricação, dá uma de DJ e passear pelas salas interativas faz valer cada centavo do investimento, fora que o momento da degustação… fecha com chave de ouro esse passeio!

Dica: reserve umas 3 horas para ir com calma e curtir a sala meio balada no final e beber com calma os dois copos “cortesia”.

Eu toda Queen!

 

Os rótulos no tempo!

Foto com indicação…

Lembrando dos tempos de DJ!

Curtindo a cortesia na baladinha!

4.Anne Frank Museum

 

Seguindo a linha museu, vale a pena você ir para conhecer a história dessa menina, na casa onde ela e outras 4 pessoas judias se esconderam na época da ocupação nazista. Sabe aquele lance de introspecção e consciência?? Rola bastante. No final você se senti abençoado por ter tanto!! em linhas gerais vale a pena.

Outro lugar imperdível para os que assistiram ao filme a Culpa é das Estrelas é sentar no banquinho cenário daquele momento do filme que eu já estava me derretendo em lagrimas e tentar não chorar de novo.

Como eu tava com a cara de enterro, fica só o banco mesmo (fonte: euro dicas)

 

5. Moinhos de vento

Seguindo a linha para toda família, ir para Holanda e não ver moinhos de vento é meio que ir em Salvador e não ver o berimbau, ou ir em Recife e não ver a sombrinha colorida! E apesar de não ser em Amsterdã é super perto e fácil, dá uma esticadinha de trem e tira o dia para conhecer Kinderdijk esse lugar considerado patrimônio da humanidade pela UNESCO, concentra uma quantidade enormes de moinhos de vento, o lugar tem um cenário que envolve, uma estrutura bacana para alimentação e muita locação para fotos de tirar o folego!

Cenário lindíssimo!

 

Posando no cenário!

Indo pela Centraal!

Correndo na linha faria, mas não diria. Não deixe de ir na Red Light District. Vale a pena ir durante o dia ver o movimento, olhar fingindo que não tá vendo e fazer de conta que entrou na rua por engano. Vá à noite para ver a cor que origina o nome, as pessoas mais soltas envolvidas, pelo prazer que a atmosfera te leva, falando em atmosfera tem umas ruas que de tanta fumaça você fica meio “alto” só em passar! Ah por favor não tirem fotos, não é permitido, não é legal e sinceramente tem coisas que só na mente mesmo.

Correndo na linha faria, mas não diria 2. O Coffeeshop mais famoso para experimentar os biscoitos “batizados” ou comprar/ consumir “a erva” é o Bulldog, agora sinceramente vá se não quiser nada também, vá pelo prazer de ver o ambiente, a interação das pessoas, aproveita e bebe uma cervejinha. Só não recomendo para quem tem alergia a fumaça, mas no mais vale a experiência.

Para os que gostam de não ter roteiros, recomendo alugar uma bike e seguir pelas ruas, parar nos canais e observar a interação de bikes, trens, carros, barcos… é lindo, é perfeito e volto quantas vezes puder!

Eu na primeira vez, tá eu sei que tô diferente!

beijos, Kátia Michelle
Escreva o seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
1 comentário
  1. Maira15/04/2018 - 13:00

    Muito bom

Topo