26.03.2017

Midi para Baixinhas – Pode ou não???

Lifestyle

Esses últimos tempos tenho recebido “feedbacks” de girls que como euzinha veio no modelo compacta, tipo perfume bom sabe! Gosto de dizer modo concentrado! Mas voltando os “feed” é exatamente pela minha “ousadia”, “coragem” de usar a tal das saias midi!
Sim são essas palavras em aspas que escuto, mas na sequencia sempre vem um, vou tentar né, fica bem em você, deve ficar em mim também!
Para quem não me conhece tenho 1,58 m e posso variar conforme o salto, nunca tive problemas com minha altura, sempre pensei que abria um leque de oportunidades, fora que caibo e fico confortável em lugares que muitos outros nem entram e antes que comecem a pensar em certas coisas vou dar um exemplo, na última vez que vim de Miami numa fila com três cadeiras onde só eu tinha comprado, vim dormindo como se fosse uma cama, bem plena tá!

Mas voltando, não vou ignorar quando os “experts” em moda dizem que essas saias não combinam com a população mignon, afinal se existe uma verdade é que essas peças encurtam muito o que já temos curtinhas!

Por isso que vou descrever abaixo minhas regras na hora de comprar, e quem sabe te convencer a adicionar essa peça tão feminina e super tendência em seu closet!

1. Sempre procure cintura alta – Se tem uma coisa que eu amo de paixão são roupas com a cintura marcada, te alonga e deixa tão feminina que até quem não é tão chegada ao universo acaba se sentindo influenciada.

2. Menos é mais – Sim as saias como qualquer outra peça vem em um padrão para certos tamanhos, no Brasil a população feminina fica na média dos 1,6x metros, sempre procure em lojas que fazem peças que mudam a largura e altura, ou seja, é bom evitar as lojas que tem uma fôrma só no cumprimento e só muda a largura. Encontrei o mundo dos sonhos quando conheci as marcas gringas que confeccionam nesse formato. E porque esse preambulo todo?? Porque a dica é, um pouco abaixo do joelho já é suficiente para termos uma midi de sucesso, nunca, jamais, ever!!! escolher aquelas no meio da canela, ou próximo ao calcanhar!

3. Lisa x estampada – sempre digo que pra quem nunca usou comece com uma lisa, é fato que o que chama atenção sempre é o colorido, estampado com alguma proposta e se você não quer que essa peça chame atenção prefira cores escuras e neutras. Agora se você assim como eu gosta de chegar chegando, prefira as com estampas pequenas (dá impressão de mais tecido), com listras verticais (sensação de ser maior) ou temáticas divertidas (ninguém vai observar no formato e sim no tema, desvio de atenção).

4. Justa x folgada – Bem a justa valoriza quem não tem muito quadril, a impressão é de um maior alongamento pela modelagem no corpo e é coringa para composições diversas… vou explicar, no trabalho com scarpin, cropped e blaser, happy hour esquece o blaser e foca na maquiagem, além de claro deixar o look sensual, tipo executiva sexy.
Já as folgadas seja envelope, evasê ou até o hit da vez as plissadas, requer atenção, primeiro tem que ser bem abaixo do joelho e nem um dedo a mais e por serem “folgadas” é importante que a parte de cima marque mais o corpo, prefira tons neutros, ou estampas delicadas, afinal a proposta é um look mais romântico, tipo “chá das cinco”.

Abaixo algumas fotos de baixinhas que ousam:


Sandy – 1,58 m


Fernanda Vasconcellos – 1,58 m


Kim Kardashian – 1,57 m


Shakira – 1,57 m


Eva Longoria – 1,55 m


E euzinha! Em momentos raros de self no espelho

Depois dessa não tem desculpas hem!

beijos, Kátia Michelle
Escreva o seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Topo